segunda-feira, 19 de março de 2012

Perdão e Julgamento.

Esse final de semana eu tive umas lições importantes...
Aprendi que o perdão não vem necessariamente da benevolência. Muitas vezes vem da dependência e da escolha. As pessoas perdoam porque querem ou porque acham que precisam de determinada pessoa.
Outra coisa que aprendi foi que quando temos um motivo imbecil para estar com raiva de alguém e temos vergonha de admitir, buscamos qualquer outra "causa nobre" para descontar esse sentimento em cima de quem queríamos. No sentido agudo isso se chama despeito... No sentido latente nomeia-se implicância.
A verdade é que as pessoas perdoam erros imperdoáveis quando lhes convém, por dependência, comodismo ou qualquer outra coisa.
Percebi que eu só devia satisfações à uma pessoa, e assim que as dei, minha consciência ficou sossegada. A única pessoa que poderia me crucificar, me absolveu. O que eu sabia desde o começo, pois quando fazemos as coisas da forma correta e dormimos tranquilamente não há o que temer. Com o advento das redes sociais, fica muito mais fácil receber julgamentos parciais, pois o conhecimento em totalidade dos fatos nunca é exposto totalmente. Todos cometem deslizes. Eu julguei, então aceito ser julgada... Mas aceitar é diferente de gostar, mesmo porque eu sei quem sou e sei das verdades que eu vivo. Lições que a gente aprende.
Descobri que palavras machucam, mas se você fez o possível pra ser transparente e correta, pode ter certeza que vai conseguir dormir. Principalmente se a pessoa a quem tu devia teus juros percebeu isso.
Eu não vou condenar ninguém por me condenar... E não vou perdoar ninguém, porque pra mim não há necessidade disso. Se precisar da minha mão estendida, eu vou estender. Sem ressentimentos nem mágoas...
Não por benevolência... Não sou tão boa...
Não por necessidade vazia... Eu não preciso de você.
Não por despeito, nem por nenhum motivo patético...
É só por amor...
Talvez não seja hoje, nem amanhã... Talvez seja nunca mais, mas eu nunca vou fechar uma porta na tua cara, porque o meu "pra sempre" é pra sempre mesmo... Sem aspas :)




"Forever united here somehow, yeah
You got a piece of me
And honestly
My life would suck without you"
video

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

O Pardal

Era uma manhã de horário de verão, mais escura do que deveria estar... Comecei a subir a rua com minha bolsa, minha mala de viagens. Ainda estava úmido, mas eu tinha certeza que ia esquentar. Um carro estava descendo em alta velocidade e um pequeno pardal cruzou seu caminho.
Estaquei, ouvi o barulho da batida e o pio do pequeno. Não sei o que me deu, era um pardal, um simples pardal como qualquer outro. Vi a pequena mancha de sangue no asfalto e algumas vísceras. Larguei tudo no chão olhei em volta, ninguém se comoveu com a morte do pobre e outros carros ao longe aproximavam-se. Corri deixando as malas e bolsas na calçada, encontrei uma folha de jornal ao vento e recolhi o corpo piando baixinho do meio da rua antes que alguma roda o esmagasse.
Chorei um pouco e um grupo de mulheres que passavam riram de mim... Os pios sessaram e ele desfaleceu ali na minha mão.
Não sei o que me deu, eu sabia que não conseguiria salvar o passarinho, mas deixá-lo ali para ser esmagado me pareceu tão ruim... Enrolei-o então no jornal e fui levando o pobrezinho.
Encontrei um terreno tomado pelas eras e matinhos e lá havia uma pedra, coloquei-o lá.
Não havia ninguém pra se despedir dele, os outros pardais deviam estar ocupados.
Não havia muitas lágrimas, inclusive as minhas já haviam sessado.
Não havia marcha fúnebre, nem brindes ao nobre que se foi.
E pensar que mesmo sem tudo isso, ele teve um fim mais decente que muitos humanos, uma morte bem menos dolorosa e uma vida bem melhor.
Não teve as agonias que por ventura temos, não perdeu o sono pensando na infinidade de coisas que tinha pra fazer e nem perdeu o horário para procurar comida.
E quando eu já tinha pegado o ônibus me ocorreu que a pena deveria ser dele para comigo. Um pequeno ser cheio de penas de nós que não temos asas.
Parece besteira pensar nisso... Era só um pardal... Era só uma vida...

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Pedido...


Oi... Pela primeira vez não vou escrever uma história... Bom, vou escrever mais ou menos né... Quem me conhece sabe que O Teatro Mágico é de longe minha banda favorita... Eu trabalho durante a semana na Revista Bianchini em Sorocaba, de final de semana trabalho com meu pai... Paralelo a isso presto serviços de Design. Meu aniversário é dia 27 de outubro e eu vou no Show do Teatro em São Paulo dia 30... Faz dois anos que me mudei para cá e ainda sinto falta dos meus amigos, então é muito bom que eu vá para um Show no lugar que eu cresci.
Pedi de aniversário que meu irmão me substituísse no serviço para que eu pudesse ir... O Show é sempre maravilhoso, até hoje todos que eu fui foram... Eu nunca pedi nada, mas como é meu aniversário eu queria pedir uma música do Pindorama! Eu sou fã (também) do Willians Marques, mas nunca consegui ir a um show... Bem brevemente, pois estou em horário de almoço no serviço, faço meu pedido de aniversário... Espero que alguém veja isso, possa fazer essa gentileza e fazer meu aniversário de 23 anos mais feliz (independente disso o show vai ser incrível)!
Ah, quase esqueci... Pelo visto vou ter uma festinha no Munhoz com meus melhores amigos! O Final de semana será perfeito!!!
Vamos lá, agora é torcer!!!!


Beeeeijos
Lis!

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Eu vivo, respiro... Eu amo VOCÊ.

Eu vivo das minhas histórias, das minhas cenas, desejos e aspirações...

Você vive do concreto, do que é palpável.

Eu vivo de acreditar em sonhos, de pisar em nuvens, dos meus lápis de cor. Respiro o ilusório.

Você vive de acreditar no dinheiro no fim da semana, de terra, de verdade.

Eu vivo em função dos dias que correm, vivo em função do meu mundo sem tempo ou espaço.

Você vive com prazos, contando dias, fazendo contas.

Eu vivo no meu mundo alfa, onde tudo é florido, fluído.

Você vive no mundo real.

Eu sou aquele passarinho que te olha no meio do dia.

Você é uma mensagem do celular.

Eu sou aquela nesga de sol que toca a tua pele.

Você é uma conversa de msn.

Eu sou a brisa fresca que brinca suavemente em teu rosto e bagunça seus cabelos.

Você são flores que chegam pra mim.

Eu sou aquela estrela que você olha na noite clara de lua cheia.

Você é o telefonema de boa noite.

Eu sou o cheiro do teu travesseiro.

Você é o cheiro do abraço.

Eu sou um livro de lembranças guardado na gaveta do teu guarda roupa.

Você é meu mundo guardado no coração.

Eu sou aquela música que toca no rádio.

Você é aquela música que eu ouço o dia todo.

Eu sou aquela pontada no peito que vem quando você vê aquele banco de concreto.

Você é a dor da ausência.

Eu sou teu passado.

Eu sou teu presente.

Eu sou teu futuro.

Você é meu tempo.

Eu sou o que falta pra te completar.

Você é o que falta pra me completar.

Eu sou o sorriso sem explicação.

Você é a alegria das manhãs.

Eu sou a menina dos teus dias.

Eu sou a mulher das tuas vidas.

Você é minha eternidade.

Hoje eu sou paciência.

Amanhã serei plenitude.

Eu amo.

terça-feira, 9 de agosto de 2011

Vem...

Faça versos pra mim

Mesmo sem saber rimar.

Cante pra mim

Mesmo se desafinar.

Pegue-me em seu colo por cinco segundos

Ou quanto tempo suportar.

O que você espera?

O orgulho mata

O tempo desespera

Vem logo, meu amor.

Vem sem hora marcada

Antes que eu fique mais amalucada

Eu sempre estou cantando

Eu nunca estou menos esperando...

Mas vem... Sem medo

Com zelo

E apelo

E capela

E vela

E amor

E beijo

E flor

Mas vem, simplesmente vem.













Vem... Vamos jogar biribinha e comer maçã do amor....

[Foto tirada por Andrey Acca - Quermesse A2 jul/2011]


sexta-feira, 22 de julho de 2011

Porque?

Porque você é tudo que eu não sou... Porque você me completa, como se fosse metade da minha alma. Porque eu me lembro da primeira vez que te vi, do primeiro sorriso teu que eu assisti... Lembro da primeira palavra que me disse... Quando você está longe e eu fecho os olhos, eu posso ouvir tua voz, ver teu sorriso, sentir o cheiro da tua pele, do teu perfume e da roupa limpa. Quando eu durmo sozinha eu consigo sentir você dormindo comigo de conchinha... Todos os dias quando acordo eu lhe desejo um bom dia, todas as noites quando eu coloco a cabeça no travesseiro eu te dou boa noite... Mesmo quando eu não te ligo. Porque você está presente em cada minuto do meu dia, porque eu sonho em fazer faxina na nossa casa de fim de semana e sair pra comer besteiras com você a noite e quando voltar sentir aquele cheiro de limpeza e trabalho acabado. Porque quando eu olho a Lua, penso que você deve estar olhando pra ela também... Porque quando eu compro uma roupa nova quero que você repare e me ache linda. Porque mesmo quando eu estou brava e triste com você, mesmo que eu esconda isso, é só você sorrir e fazer cafuné na minha nuca que eu desmorono... Porque eu acho que o seu sorriso é mais bonito e indispensável que o Sol. Porque quando você diz que eu sou a menina mais linda do mundo eu consigo acreditar... Porque você consegue me pegar no colo por mais de cinco segundos. Porque você gosta de sorvete também, porque você é doce e simples, porque eu sinto sua falta quando você se vai e me alegro quando ouço seu carro parando na frente de casa.

Eu sou incapaz de elecar todos os motivos, mas em cada sinapse que o meu cérebro realiza há um pedaço seu... Os impulsos elétricos caminham pelos meus neurônios e até meus arcos reflexos tem você, porque cada célula do meu corpo vibra com o som da tua voz, cada milímetro da minha pele está impregnado com as marcas das suas digitais. Minha íris contrai com o brilho do teu sorriso, minha coluna entorta com o toque das tuas mãos, meus joelhos dobram com seus lábios na minha nuca, meus braços dormem com o ar que solta no meu ouvido quando me abraça. Você talvez nem saiba o que são todas essas reações...

Tento traduzir o que eu sinto em palavras e o meu corpo traduz em sentidos, em reflexos... Com certeza meu cérebro não consegue entender tanto quanto o meu coração... Mas de uma forma paradoxalmente racional, ele (o meu cérebro) sabe que eu te amo...

"Teus olhos fechados são

O meu maior momento dito em silêncio..."

[Cristina - Roupa Nova]

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Ai ai Vnícius


















Mas Vinicius de Moraes fez um tão lindo... Que eu preferi colocar o dele...

"Meu poeta eu hoje estou contente
Todo mundo de repente ficou lindo
Ficou lindo
Eu hoje estou me rindo
Nem eu mesma sei de que
Porque eu recebi
Uma cartinhazinha de você

Se você quer ser minha namorada
Ai que linda namorada
Você poderia ser
Se quiser ser somente minha
Exatamente essa coisinha
Essa coisa toda minha
Que ninguém mais pode ser
Você tem que me fazer
Um juramento
De só ter um pensamento
Ser só minha até morrer
E também de não perder esse jeitinho
De falar devagarinho
Essas histórias de você
E de repente me fazer muito carinho
E chorar bem de mansinho
Sem ninguém saber porque

E se mais do que minha namorada
Você quer ser minha amada
Minha amada, mas amada pra valer
Aquela amada pelo amor predestinada
Sem a qual a vida é nada
Sem a qual se quer morrer
Você tem que vir comigo
Em meu caminho
E talvez o meu caminho
Seja triste pra você
Os seus olhos tem que ser só dos meus olhos
E os seus braços o meu ninho
No silêncio de depois
E você tem de ser a estrela derradeira
Minha amiga e companheira
No infinito de nós dois"

[V. de Moraes - Minha Namorada]